Depoimento: Bia Mendrot

quarta-feira, abril 13, 2016 Anna Peppe 4 Comments


"Bia, 35 anos, a mais velha de três irmãos e considero a vida em família o bem mais precioso que alguém pode ter...."

A Bia é uma das amizades que o mundo virtual me trouxe. Mãe do Victor de 6 anos e à espera do Felipe ela deu seu depoimento e nos conta que sofreu um aborto e como tem sido a nova gravidez.



Olá! Sou a Bia, tenho 35 anos, sou a mais velha de três irmãos e considero a vida em família o bem mais precioso que alguém pode ter. Sou apaixonada por crianças e pelo universo infantil. Escolhi a Farmácia como minha profissão e atuo na área de Oncologia, o que adoro fazer! No meio desse caminho, conheci o maridão, me casei e me tornei mãe de dois tesouros, o Victor, de 6 anos e agora gravidinha do Felipe, de 36 semanas. Foi ai que descobri o amor maior mundo!


Como você descobriu que estava grávida? 

Sintomas comuns como sono excessivo e enjoo


Sua gravidez foi planejada? Se sim, há quanto tempo estava tentando?

Sim. Na primeira, engravidei na primeira tentativa. na segunda também, mas sofri um aborto com 5, quase 6 semanas. Descobri que tinha hipotireoidismo, ainda subclínico. Então comecei o tratamento e esperei uns meses para tentar novamente. Após 2 meses de tentativa, a terceira e atual gravidez.


Como foi sua gravidez?

A primeira foi tranquila. Tive enjôos até os 3 meses e a partir de então, muita azia. Também tive muitas câimbras. Tive 2 desejos: bolo de chocolate com coco e amora. Nessa atual foi um pouco mais conturbada, porém estou muito mais tranquila. Com 6 semanas descobri um descolamento ovular, fiz repouso absoluto e usei utrogestran até 3 meses. Até os 5 tive muito enjoo e não conseguia ver doces na minha frente. Tenho muitos desejos, azia e câimbras esporadicamente. Às 28 semanas a confirmação de uma placenta baixa.


Você teve algum cuidado especial com alimentação, beleza e atividade física?

Procuro ter uma alimentação balanceada e não exagerar nos doces. Apenas caminhadas.


Você ouviu "baboseiras" durante a gravidez (provavelmente) de todas teve alguma mais bizarra?

Muitas vezes. Quando engravidei pela terceira vez ouvi: " Agora é de verdade?" Ela estava se referindo ao aborto que havia sofrido. Achei um absurdo! As pessoas não pensam para falar né? outra que não diria bizarra, mas que tem me irritado ultimamente é quando respondo que estou grávida de menino, as pessoas torcem o nariz e dizem: "Outro? Ah não tem problema, menino é legal também" ou " ah depois você tenta uma menininha" 


E os conselhos que dão quando o bebê nasce?

Sempre fui uma pessoa de personalidade própria e, apesar do receio e medos normais após o nascimento do primeiro filho, soube filtrar tudo o que me disseram. Li bastante à respeito e, quando tinha dúvidas, procurava conversar com o pediatra. 


Como foi seu parto? Você sentiu algo diferente antes? Quais os sintomas?

Foi cesárea. Não por indicação clínica, mas por medo e da minha parte e preferência da médica. Na segunda eu estava disposta a tentar o normal, mas pela condição clínica, placenta prévia, será cesárea.


Como foram os primeiros dias e meses?

O primeiro mês foi complicado, mas conseguimos nos adaptar bem. Ele mamava a cada hora e meia e eu era praticamente uma mamãe zumbi. Depois fui tentando descansar, ao invés de só cuidar da casa enquanto ele dormia. Aos 3 meses o pequeno teve que fazer uma cirurgia, pois descobrimos uma hérnia inguinal. Após, o sono noturno foi melhorando, mas veio dormir 4 horas seguidas com quase 6 meses.


Você teve medos durante a gravidez ou durante o parto? Alguma insegurança?

Durante o parto fiquei com medo sim. Aquela espera é aflitiva. Pensava: será que está tudo bem com o bebê?


Hoje depois de tudo o que passou o que você diria para outras mamães, tentantes ou as que pensam em engravidar?

Para as tentantes, que não desistam. Nem sempre as coisas acontecem na hora que queremos e da forma que imaginamos, mas acontecem. É preciso ter paciência, por mais difícil que pareça essa espera. Mamães, a gravidez é uma benção, então curta muito a barrigota, apesar dos desconfortos que possam surgir durante o percurso. Curtam muito o bebê também, cada minuto, porque o tempo passa muito rápido e quando menos esperamos, eles cresceram.

Quanto aos conselhos, você receberá muitos, mas escute o seu coração, siga o seu instinto. Se tem uma coisa que aprendi é que, a gente pode até estar com medo, mas tem uma voz lá no fundo que sabe exatamente o que fazer. Então escute-a, não tenha medo. Ninguém, melhor do que você, sabe o que é melhor para seu filho.

Super beijo,

Bia

Siga a Bia nas redes sociais: 
Related Posts with thumbnails for bloggerblogger widgets

4 comentários:

  1. Adorei a entrevista meninas! Passou um filme na minha cabeça ...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. na minha também Camila, a gravidez é algo realmente impressionante né?

      Excluir
  2. Anna, adorei participar. Cada gravidez é de um jeito, mas elas tem algo em comum: a emoção de carregar nosso maior tesouro e acompanhar seu desenvolvimento né?!
    Super beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu que amei sua participação Bia, mais uma vez muito obrigada. A emoção sim esta é igual!!!

      Excluir